AgroEconomia

Abrafrutas participa de missão empresarial na China

Em missão empresarial organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS) está em Xangai, China desde ontem (4), com alguns associados produtores exportadores de açaí, participando da 1ª edição da China International Import Expo (CIIE). A missão irá contar com participação na feira, em treinamentos e seminários sobre regulamentações para acesso de produtos brasileiras ao mercado chinês.

Em missão empresarial organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS) está em Xangai, China desde ontem (4), com alguns associados produtores exportadores de açaí, participando da 1ª edição da China International Import Expo (CIIE). A missão irá contar com participação na feira, em treinamentos e seminários sobre regulamentações para acesso de produtos brasileiras ao mercado chinês.

O Brasil tem como finalidade consolidar estrategicamente a parceria que o agronegócio brasileiro já conquistou na China. Segundo a diretora de negócios da Apex-Brasil, Marcia Nejaim o objetivo dessa missão é expandir as exportações para o mercado Chinês. “Mesmo sendo o principal mercado, o comércio bilateral ainda está aquém do que poderia ser. Há oportunidades em diversos setores, como frutas, vinhos, cachaças, alimentos processados, cafés especiais, superfoods, entre outros”, disse Márcia.

A Abrafrutas junto com demais grupos que compõe a missão, participou de reunião com membros de delegações empresarias que se encontram também na China para alinhamento das ações a serem executadas durante os dias de visita ao país asiático. A reunião que aconteceu na segunda-feira (5), contou com a presença do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, do ministro de Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e do ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge.

No mesmo dia, a Abrafrutas participou de um Seminário de como fazer negócios e acessar o mercado da China. Esteve presente também no setor de quarentena e controle de fronteiras da China, onde todas as documentações para importação de frutas são preparadas.

Durante esses dias a Associação e associados estiveram visitando mercados chineses e o Ceasa de Minas que segundo o gerente de projetos da Abrafrutas, no qual está representando a entidade na missão, disse que ao contrário do que muitos imaginam, as frutas chinesas são de altíssima qualidade. “O padrão de qualidade do consumidor chinês, atualmente, está muito elevado, pois as rendas desses consumidores são crescentes. A taxa média de crescimento da classe média são mais de 20% ao ano, com isso, o mercado exige e oferece qualidade nos produtos e, assim, os mesmos podem ser vendidos a preços mais elevados compensando uma logística mais desafiadora para os produtos a serem consumidos no país”, explicou Souza.

A participação da Abrafrutas e demais membros do grupo brasileira é coordenada pela Apex-Brasil/MRE, mas conta com a atuação de outras entidades como Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG), Ministério do Turismo, Confederação Nacional da Indústria (MTur), entre outras entidades.

Fonte: Apex-Brasil e CNA

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo