AgroEducação

Encontro Reproduz+, da Biogénesis Bagó, reúne pecuaristas e veterinários para debater estratégias para melhorar a eficiência produtiva

Evento em Brasília (DF) contou com palestras sobre nutrição, sanidade e reprodução

Com o tema “Eficiência Reprodutiva: resultados atuais e perspectivas futuras”, a Biogénesis Bagó, uma das empresas líderes na América Latina na produção de soluções para a saúde animal, promoveu o 2º Reproduz+, em Brasília (DF), em parceria com a Central Agro Produtos Agropecuários. A iniciativa reuniu pecuaristas e veterinários da região para conhecer soluções e produtos que auxiliam na melhora dos resultados nas propriedades.

O encontro levou aos participantes o tema “Pecuária de precisão: ajustes em protocolos sanitários e de IATF para aprimorar a eficiência reprodutiva e produtiva em bovinos”, ministrada pelo Gerente Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó, Reuel Luiz Gonçalves.

“Abordamos os itens mais importantes relacionados à IATF e que podem melhorar os resultados como: escore de condição corporal (ECC), particularidades das categorias das fêmeas protocoladas, tipo e qualidade de sêmen, capacitação de inseminadores, protocolos para cada categoria”, explica Reuel Luiz Goncalves.

Os participantes puderam também ter acesso aos recentes trabalhos realizados pelos Doutores Milton Maturana Filho e Roberta Ferreira Machado Saran, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, sobre o uso da suplementação injetável de microminerais e vitaminas, Kit Adaptador® MIN e Adaptador® VIT, nos programas de IATF. “Os resultados apresentados demonstram melhora significativa de até 13% na taxa de ciclicidade e prenhez dos animais tratados previamente ao protocolo de IATF versus os lotes controles que não receberam os produtos”, aponta Gonçalves.

Durante o Reproduz+ também foram apresentados os resultados dos trabalhos sobre o uso das vacinas reprodutivas Bioabortogen H e Bioleptogensimultâneas aos protocolos de IATF, buscando diminuir e prevenir o desafio às doenças reprodutivas tais como IBR, BVD e leptospirose. “O estudo apontou que houve diminuição significativa nas perdas gestacionais, alcançando 10% a mais na taxa de prenhez do lote de vacas vacinadas versus o lote de vacas não vacinadas”, salienta.

Na oportunidade, também foi ministrada a palestra “Nutrição de Vacas e Cria”, pelo zootecnista Domenico Arruda, gerente regional da Connan. Ele apresentou ao público um protocolo para a nutrição de vacas durante todo o ano, evidenciando a importância da fase nutricional e da programação fetal. “A fase de nutrição e suplementação das matrizes é muito importante para explorar o máximo do potencial genético do bezerro em gestação, pois este será responsável pela lucratividade futura da propriedade”, reforça Domenico.

Fonte: Attuale Comunicação

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo