AgroEducação

Profissionais brasileiros conhecem fazendas referência em genética Angus, Red Angus e Charolês nos Estados Unidos

Entre os dias 23 de junho e 2 de julho, a GENEX promoveu o tradicional Beef Tour, viagem de imersão, que este ano contou com profissionais de sete estados brasileiros, entre produtores, técnicos e representantes da central. Foram dias intensos de muita integração entre os participantes, produtores, pesquisadores da Universidade do Kansas e equipe GENEX nos EUA. A proposta do tour foi ver “in loco” o trabalho de seleção mais criterioso do mundo, aprofundar-se nas tecnologias genéticas adotadas nos sistemas de produção, além de gestão e sucessão familiar.

O tour teve início na Fazenda Schiefelbein, em Kimball, Minnesota, uma operação familiar fundada em 1955, que possui hoje 800 vacas Angus registradas e produz 1300 bezerros por ano utilizando biotecnologias como a transferência de embriões, além de ter um confinamento de 2 mil cabeças, onde são confinados os bezerros recomprados de seus clientes de touros.

No segundo dia, o grupo seguiu para Lindskov-Thiel em Isabel, Dakota do Sul, criadora de Angus e Charolês, que já produziu touros como o Bando 9074 (Angus) e Bluegrass (Charolês) e faz uma seleção focada em características maternais, como longevidade, fertilidade, temperamento, aprumos e úberes corretos. Segundo explica o promotor técnico de corte da GENEX, Reinaldo Leopoldino, seu touro em destaque LT Converse é o mais novo contratado da GENEX. No mesmo dia, a visita continuou na Maher Angus, na cidade de Morristown, fazenda que produziu os touros Innovation e Respond, e onde foi possível ver várias filhas de Resource e Innovation em produção e muitos produtos do touro Rougthrider.

Na Dakota do Norte, a primeira fazenda visitada foi a Ellingson Angus, em Saint Anthony, que possui um rebanho de 600 vacas Angus registradas. Todo o terceiro dia foi dedicado à propriedade, de onde provêm os touros Ellingson Plateau, um dos mais vendidos no Brasil, Ellingson Homegrown e Roughrider, também da bateria GENEX.

Seguindo com as visitas, o grupo esteve na Schaff Angus Valley, a fazenda com a genética mais famosa do mundo, com a qualidade que influenciou fortemente o pedigree brasileiro. “Durante a visita vimos muitas filhas do SAV Renown, do SAV Resource, bem como filhos do Abundance e do mais jovem e recente touro da bateria, o Quaterback”, salienta Leopoldino. Outra propriedade visitada foi a Leland Red Angus, em Montana, de onde provêm os touros Merlin e Marksman.

No último dia do tour o grupo visitou a Associação Americana de Angus, em Saint Joseph (Missouri), onde passaram a manhã conhecendo as instalações e o programa de avaliação genética. Na parte da tarde, foram à Universidade do Kansas, onde puderam aprender mais sobre a classificação de carcaças nos EUA, os experimentos de eficiência alimentar e os rebanhos puros de Angus, Hereford e Simental.

Para Bento Dias Gonzaga Neto, gestor da PSLM Agropecuária de Matupá (MT), o Beef Tour foi uma experiência excelente. “Consegui ver in loco a produção de alguns dos melhores touros Angus dos Estados Unidos e observar como é o sistema produtivo de cada fazenda que visitamos. A troca de experiências com os produtores locais foi imensurável, pela possibilidade de perguntar como e porque fazem e passar nossas próprias experiências, foi muito bom e nos trouxe muito conhecimento na bagagem”.

Ele acrescenta que, pensando no seu sistema produtivo, ir até os produtores nos EUA só trouxe vantagens para a sua empresa. “Nos proporcionou escolher touros que utilizaremos nas safras 2019/2020 e 2020/2021, vendo seus dados no aplicativo GENEX Beef, vê-los na central, bem como nas fazendas, só me fez ter certeza de quais animais escolher para utilizar no nosso rebanho para que, cada vez mais, possamos produzir animais de alto desempenho para desmama e confinamento”, finaliza.

Reinaldo Leopoldino, promotor técnico corte da GENEX que acompanhou o grupo, explica que o Beef Tour é uma ótima oportunidade para conhecer in loco toda a cadeia pecuária norte-americana, desde produção de genética, produtores de gado comercial, confinamentos, unidades de pesquisa e extensão, assim como perceber a valorização da carne de alta qualidade nos restaurantes e supermercados. “Isso tudo somado à troca de experiência com os produtores locais e o intercambio feito entre os participantes do tour, fazem toda a diferença, já que o grupo reúne pecuaristas e técnicos de todo o Brasil”.

Sobre a GENEX

A GENEX é uma subsidiária URUS, empresa dedicada a fornecer soluções genéticas e de informações de gerenciamento agropecuário que melhoram a qualidade e a produtividade do rebanho. A GENEX segue a mesma filosofia de sua matriz americana: entregar excelência, inovação e valores, através dos produtos e serviços oferecidos a seus clientes. Estabelecida no Brasil desde junho de 2005, na ocasião como CRI Genética Brasil, a GENEX é uma das líderes no segmento de inseminação artificial (IA) no País, e atua com foco na venda de qualidade genética nas raças taurinas e zebuínas voltadas para a produção de leite e carne. Traz para o país a genética dos melhores touros americanos – com destaque para as raças Holandês, Jersey e Angus – e segue a mesma linha na seleção das raças zebuínas, com foco na produção, na fertilidade e na busca de uma genética diferenciada. Sua sede está localizada em São Carlos (SP).

Mais informações: www.genexbrasil.com.br.

Fonte: Inforex

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar
Fechar