AgroEventosAgroGeral

1ª prova Centro de Avaliação do Senepol começa na FAZU

Todos os dados coletados ao longo da prova serão enviados para o Programa de Melhoramento Genético da Raça Senepol (PMGS).

A primeira edição da prova zootécnica Centro de Avaliação do Senepol (CAS) teve início no último domingo, dia 3 de novembro, no campus das Faculdades Associadas de Uberaba (FAZU), em Uberaba/MG. Participaram 30 animais de sete criatórios de Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo. A prova é chancelada pela Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol).

Na primeira etapa, os touros serão manejados a pasto por um período de 120 dias e ainda receberão uma suplementação mineral-energética. Eles serão avaliados em relação a vários índices, tais como Ganho Médio Diário (GMD) de peso, Avaliação de Tipo e Conformação Frigorífica e Perímetro Escrotal. As pesagens serão realizadas no início da prova, aos 21 dias, aos 42 dias e ao final do teste. Todos esses números comporão o índice final da primeira etapa para a geração de um ranking.

Já a segunda etapa será no sistema de confinamento, com duração de 90 dias e realização de Teste de Desempenho e Eficiência Alimentar. Os índices avaliados serão Consumo Alimentar Residual (CAR), GMD, Área de Olho de Lombo (AOL) e Acabamento, sendo que todos serão utilizados na geração do índice final FAZU.

Os índices finais das duas etapas serão computados para ranqueamento dos animais. A prova encerrará na última semana de abril de 2020 e o campeão deve seguir para coleta de sêmen em uma central de inseminação. “Ao idealizar uma prova com duas etapas [pasto e confinamento], estamos contemplando todos os tipos de pecuária desenvolvidos no Brasil. Queremos identificar touros Senepol que realmente sejam superiores na pecuária a pasto, que predomina no País, mas também no confinamento, pois a raça é muito usada em cruzamento industrial”, destaca o organizador do CAS, Marcos Achilles, da empresa Achilles Genetics.

Todos os dados coletados ao longo da prova serão enviados para o Programa de Melhoramento Genético da Raça Senepol (PMGS). “Eles ajudarão a incrementar o volume de informações fenotípicas e genotípicas do programa, contribuindo para a consolidação das avaliações genéticas da raça”, explica o superintendente Técnico da ABCB Senepol, Celso Menezes. Segundo ele, técnicos inspetores da entidade farão o acompanhamento de todas as etapas da prova.

Esta é a primeira prova zootécnica de uma raça pura taurina que será sediada na FAZU. Para o diretor Acadêmico da FAZU, Carlos Henrique Cavallari Machado, esta é uma forma de proporcionar uma formação mais ampla aos alunos. “As raças zebuínas continuam sendo a base do rebanho brasileiro, inclusive sendo utilizadas no cruzamento industrial com raças taurinas, como o Senepol. É importante que os futuros profissionais do setor conheçam mais a fundo as mais diversas raças para poderem orientar com segurança os pecuaristas quando estiverem atuando no mercado”, informa o diretor Acadêmico da FAZU. Segundo ele, alunos da faculdade farão estágio na prova CAS, coletando dados durante todas as etapas. Também serão realizados trabalhos científicos sobre a raça com base nas informações da prova.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar
Fechar