AgroEventos

Soja Plus é apresentado para universitários em evento sobre Economia Verde

Gerente de Sustentabilidade da associação também mostrou dados de conservação e ocupação do solo em Mato Grosso

O Soja Plus foi apresentado como case de sucesso quando o tema é agricultura e sustentabilidade, durante o “1º Seminário Green Economy – Empreendimento Econômico”, realizado na noite de quinta-feira (25), em Várzea Grande. O evento foi focado em estudantes do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag).
Programa criado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) em 2011, o Soja Plus tem como foco a melhoria contínua das propriedades rurais do Estado, nas áreas social, ambiental e trabalhista.
A gerente de Sustentabilidade da Aprosoja, Marlene Lima, foi quem apresentou o programa aos universitários. “Nada melhor que falar sobre o Soja Plus em um evento de Economia Verde, focado em futuros profissionais. O programa é um case de sucesso em Mato Grosso, e até mesmo no mundo, porque faz com que os agricultores que aderiram ao mesmo se mantenham de olho na regularização e conservação ambiental. Até hoje, já realizamos mais de 240 cursos sendo 3379 horas, focados no Soja Plus. Até o final do ano de 2018, serão mais de 3600 pessoas capacitadas”, disse Marlene.
Os cursos em questão são sobre a Norma Regulamentadora 31, que trata da qualidade de vida no trabalho e é o pontapé inicial para interessados na adesão ao programa, que é inteiramente gratuita. Após o curso, supervisores de campo da Aprosoja visitam as fazendas e fazem um check list junto ao produtor sobre possíveis adequações, bem como instalam placas de aviso e/ou segurança nas estruturas físicas da propriedade. Depois da adesão, a Aprosoja continua acompanhando os produtores e, dois anos depois, realiza revisitas para avaliar o desenvolvimento do programa.
Com o sucesso do Soja Plus em Mato Grosso, o programa se expandiu para Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais e, recentemente, Goiás. Além disso, a China e a União Europeia o reconhecem como “passaporte” sustentável da soja mato-grossense, por meio de memorandos de entendimento.
A Aprosoja – Além do Soja Plus, Marlene Lima apresentou aos estudantes dados sobre a evolução da produção agrícola e desmatamento evitado em Mato Grosso, bem como o uso e a ocupação do solo por aqui. “Mostrei a eles estudo realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), baseado no banco de dados da Embrapa Monitoramento por Satélite, que apresentou que mais de 62% do território mato-grossense é preservado. Esta área está dividida em 15,4% para terras indígenas, 5,5% de unidades de conservação e 41,1 de áreas preservadas pelos produtores. Ou seja, somos além de grandes produtores, grandes conservacionistas”, finalizou a gerente de Sustentabilidade.
Fonte: Ascom Aprosoja
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo