AgroGeral

Cana produtiva rende mais e por mais tempo

O número de cortes efetivos que um canavial pode fornecer, ou seja, sua longevidade está diretamente relacionada com seu rendimento econômico

E esse desempenho, que pode significar um maior número de cortes, tem impacto direto no balanço financeiro da fazenda ou da indústria, pois a necessidade de renovação da lavoura antes do esperado aumenta o custo por safra e antecipa a necessidade de investimentos. Um grande desafio para o setor sucroenergético é realizar um manejo eficiente da lavoura e administrar bem os diversos fatores que comprometem a eficiência da cana, mesmo aqueles que o agricultor não consegue controlar.

Esses fatores se dividem em dois grupos. Um deles são os agronômicos ou bióticos (pragas, doenças, plantas daninhas, fertilização, etc.) e o outro é o dos ambientais ou abióticos (temperatura, chuvas, estiagem, etc.). A saída para evitar os impactos negativos e otimizar o melhor aproveitamento dos recursos disponíveis é investir em tecnologia. “A BASF acaba de disponibilizar para o mercado uma solução que ajuda o produtor nessa questão, até mesmo em relação aos fatores ambientais”, comenta André Luís Mattiello, Gerente Técnico de Desenvolvimento de Mercado da BASF. Ele se refere ao Muneo® BioKit, produto inédito e inovador que promove o maior desenvolvimento da parte radicular e aérea das plantas, baseado na presença da bactéria Nitrospillirum amazonense, garantindo maior absorção de nutrientes e água pela planta.

O kit tem ainda ação fungicida, inseticida e promotor de crescimento, característica assegurada pela molécula F500, que também asseguram um maior arranque e o melhor desenvolvimento da planta, tanto no sistema radicular quanto na parte aérea. “Se tudo for feito corretamente desde o princípio, o ganho em produtividade já aparece no primeiro ciclo”, diz Mattiello, que continua: “Outro ponto favorável do Muneo® BioKit é a tecnologia AgCelence®, que intensifica de forma positiva os efeitos biológicos da planta, inclusive estimulando os hormônios da produtividade”.

A combinação desses benefícios traz resultados positivos de curto, médio e longo prazo para o produtor. Uma primeira referência está no manejo, pois a aplicação da nova solução da BASF reduz consideravelmente o volume a quantidade de produtos aplicados nas diversas fases da lavoura. O ganho vem ainda pela praticidade de aplicação do produto, que é feita diretamente sobre as partes vegetativas utilizadas como sementes da cana, no momento do plantio, e imediatamente antes da cobrição. Segundo Mattiello, como o produtor já está acostumado a lidar com toda essa rotina de preparar os produtos, fazer as misturas, a calda pronta, e a tarefa acaba se tornando ainda mais pratica e fácil.

O mesmo acontece em relação à escolha da variedade mais apropriada para cada ambiente. “Seja para o agricultor, seja para a usina, essa definição já está bem resolvida. Há sempre equipes técnicas qualificadas que indicam o melhor material para cada área, com base no histórico de safras, características da região e em diversas outras informações”, diz o gerente. Ao transformar tudo isso, o agricultor aumenta a longevidade de seus canaviais, consegue maiores produtividade, e consequentemente amplia a rentabilidade de seu negócio. “Uma coisa leva a outra”, reforça Mattiello.

 

FONTE: BASF

Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar
Fechar