AgroNegócioAgroTecnologia

Novo inseticida para o controle da broca da cana chega ao mercado

Bayer traz para o setor sucroenergético pesticida seletivo à lagarta Diatraea saccharalis

A safra de cana-de-açúcar 2018/19 deve atingir mais de 635 milhões de toneladas, de acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab. O Brasil é o maio produtor da matéria-prima, líder também na produção de açúcar e o segundo maior produtor de etanol no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Porém, o País pode perder a dianteira na produção de açúcar para a Índia, de acordo com a USDA (Departamento de Agricultura dos EUA), pela primeira vez em 16 anos.

São muitos fatores que influenciam a produção canavieira, passando por políticas públicas, mercado interno e externo e também problemas na lavoura, como manejo de pragas e doenças. Entre as pragas, a maior problemática enfrentada pelo canavicultor hoje em dia é a broca da cana, causada pela lagarta Diatraea saccharalis, culminando em perdas diretas na produtividade e rentabilidade do agricultor.

“O produtor vem fazendo o controle da broca por meios biológicos, mas o consórcio com um produto seletivo à broca, e que não agride os inimigos naturais, é essencial. Com Belt®, por exemplo, o residual pode chegar a 80 dias, controlando a praga por mais tempo”, avalia Paulo Donadoni, Gerente de Estratégia de Portfólio e Cultura de Cana-de-Açúcar da Bayer.

Os efeitos da praga no colmo da cana-de-açúcar são visíveis no campo, pois as lagartas atacam a lavoura gerando perdas devido às galerias formadas pela praga, o que pode acarretar na deterioração dos açúcares contidos no colmo. Na indústria, acarreta em diminuição do açúcar da matéria-prima e perda de peso. Além disso, as galerias abertas pelas lagartas são portas de entrada para diferentes fungos. O trato da cultura com Belt® tem de fazer parte do manejo integrado de pragas (MIP), utilizado pelo agricultor nos diferentes estágios da lavoura. Belt® é um produto utilizado para soja e milho, e agora ganha extensão para o trato da cana-de-açúcar.

“O período das águas, que se estende de setembro a abril, é uma época propícia para a proliferação da broca na cana, portanto, estamos em um período fundamental para a tomada de decisão de prevenção e, assim, assegurar grandes produtividades das lavouras brasileiras” finaliza Donadoni. Bayer

O trato da cultura com Belt® tem de fazer parte do manejo integrado de pragas (MIP).

 

FONTE: BAYER

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo